Uma vista de olhos à disfunção sexual feminina

Ver PDF | Ver Impressão
por: Tiago Total leituras: 539 Nº de Palavras: 698 Data: Tue, 1 Mar 2011 Hora: 6:52 AM 0 comentários

Muitas pessoas pensam que os homens são os únicos a sofrerem de alguma forma de disfunção sexual, mas esquecem-se que as mulheres também têm problemas de impotência sexual. Várias pesquisas médicas revelam que a condição de disfunção sexual feminina está a tornar-se cada vez mais evidente e comum entre as mulheres.

A impotência sexual feminina ou disfunção sexual feminina como é mais reconhecida, é um termo médico usado para descrever dificuldades em conseguir um desejo sexual, desfrutar do sexo, ficar adequadamente e sexualmente excitada ou conseguir um orgasmo.

Certos medicamentos podem ter um impacto na libido (desejo sexual) de uma mulher. Alguns "culpados" bem conhecidos incluem medicamentos ou tratamentos receitados para a diabetes, tensão arterial alta, depressão, cancro e doença do coração.

Uma mulher poderá sentir um menor desejo sexual que vai desde alterações hormonais ao stress emocional, incluindo factores psicológicos e factores físicos.

Os factores físicos que causam a disfunção sexual feminina são estimados entre os 30 e os 80 por cento. Esta desordem sexual pode aparecer de problemas na função circulatória ou neurológica.

Kenneth Maravilla, professor de Cirurgia Neurológica e Radiologia do Laboratório de Pesquisa de Ressonância Magnética na Universidade de Washington, fez uma pesquisa com base na ressonância magnética da função sexual das mulheres. Num pequeno estudo de apenas quatro mulheres com uma desordem de exctiação sexual, ele encontrou uma menor actividade cerebral neste grupo, incluindo muito pouca actividade na amígdala.

As causas emocionais e psicológicas da disfunção sexual feminina podem ser mais difícieis de se diagnosticar. De acordo com a Drª. Debra George, uma psicóloga e uma terapeuta de casamento e família, grande parte da disfunção sexual feminina é derivada da juventude ou infância da mulher. Este passado tem um efeito profundo nas mulheres e inibe-as da sua sexualidade.

Alguns estudos afirmam que é simplesmente uma falta de atracção física entre uma mulher e o seu parceiro. Um estimulação mental tem um largo papel na excitação sexual, e se uma mulher não estiver satisfeita com o seu parceiro sexual por um número de razões, isto poderá "traduzir-se" numa diminuição da libido ou desejo sexual com esse parceiro.

Não tem havido muitas investigações em factores individuais relacionados com a disfunção sexual feminina. Tais factores incluem o stress, níveis de fatiga, saúde, uma pobre imagem do corpo, uma auto-consciência e uma baixa auto-confiança.

As companhias médicas, sabendo que existe um aumento de mulheres com problemas de difunção sexual, têm tentado pesquisar e fabricar medicamentos e tratamentos para tratar esta desordem sexual feminina. Um dos tratamentos que é muito procurado pelas mulheres, é o Intrinsa. O Intrinsa é um adesivo que as mulheres colocam na pele - como se fosse um daqueles adesivos para deixar de fumar - e com o tempo esses adesivos irão aumentar a libido e desejo sexual da mulher.

Sobre o Autor

Gosto de escrever artigos sobre os mais variados temos, desde a disfunção eréctil, à obesidade, calvície ou queda de cabelo, desporto (como futebol, principalmente), assuntos religiosos ou espirituais, música, filmes, entre muitos outros.




Pontuação: Não pontuado ainda


Comments

No comments posted.

Add Comment